Bíblia Diária - Para uma leitura diária e frutuosa da Palavra de Deus!
Clique aqui para criar a sua área pessoal

Leitura do dia:
Êxodo, Capítulo 17

Publicado em: 31/08/2012

 

Quão bondoso é Deus e quão ilimitada é a sua paciência com este povo que facilmente se esquece das graças recebidas e novamente reclama, exige...

Neste capítulo encontramos dois relatos sobre a ação de Deus intermediada por Moisés.  No primeiro (1-7) há uma situação crítica, o protesto e revolta do povo, a intercessão ou súplica de Moisés e a resposta de Deus que faz jorrar água do rochedo.

O acontecimento é tão marcante que os nomes de Massa e Meriba serão lembrados várias vezes na Bíblia, inclusive no Salmo 94/95, como o lugar onde os israelitas provocaram o Senhor.

O segundo trecho (8-16) mostra a ação (e dedicação insuperável) de Moisés mantendo os braços elevados, com a ajuda de Aarão e Hur, para que esse povo fosse vitorioso na contenda com seus inimigos... Embora o trecho não fale expressamente de oração, a atitude de Moisés e seus auxiliares por horas sem fim, é um exemplo de intercessão, perseverança e confiança no poder de Deus.

Que esta leitura possa nos tocar profundamente e infundir em nós o reconhecimento e a gratidão pela providência divina que jamais falta.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Êxodo, Capítulo 16

Publicado em: 30/08/2012

 

O povo reclama.Olham para trás e lembram da fartura que tinham no Egito. Tem saudades das panelas de carne e da fartura de pão. Deus escuta a murmuração do seu povo e responde , pela boca de Moisés, que ao anoitecer, o seu povo comerá carne e ao amanhecer se fartará de pão. Para que e por que Deus responde as murmurações do seu
 povo? Ao anoitecer, e ao amanhecer...Para que vejam a a sua glória e saibam que ele é o Senhor seu Deus. Alguns até podiam imaginar:

carne no deserto!! Fartura de pão? Mas o povo faz a experiência do Deus libertador, e vê as codornizes voando e cobrindo o acampamento.Também com o maná. Deus provê a necessidade de cada um, pois uns recolhem mais e outros menos, mas quando medem as quantias,vem que não sobra a quem recolhe mais, nem falta a quem recolhe menos.

 A mensagem é maravilhosa.Diante de muitos desafios em nossas vidas, sejam eles pequenos ou grandes, temos uma esperança: a de que as codornizes" já estão chegando, já vem voando; que as promessas de Deus hão de se cumprir, e podemos declarar, diante desta leitura de hoje, que "as codornizes" ja vem voando,e olharmos para o horizonte com a fé de que Deus, no momento oportuno,manifesará a sua glória.

Também com o maná, que é um alimento do céu, que Deus dá de acordo com a necessidade diária de cada um e, assim, educa o seu povo. Devem aprender a viver com o necessário de cada dia. Este maná veio do céu. a mais de 2000 anos e está vivo entre nós. Cristo é o nosso alimento e com ele somos povo forte. Declaremos neste dia, que
Deus é o nosso libertador, o Senhor nosso Deus; a Ele seja dada toda a glória.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Êxodo, Capítulo 15

Publicado em: 29/08/2012

 

Neste capítulo podemos destacar dois fatos intrigantes: o primeiro é o júbilo com que canta o povo de Israel após terem vencido o Faraó, e o segundo é a murmuração deste mesmo povo, quando se encontram com sede, no deserto.

Interessante perceber como continuamos parecidos com este povo. Quando Deus nos concede paz, saúde, prosperidade, o louvamos e bendizemos, cantamos glórias a Ele. Quando vem a tempestade, a provação, quando nos encontramos no deserto, com sede e cansados, murmuramos e colocamos à prova as promessas do Senhor em nossas vidas. Mas mesmo assim, Ele vê, ouve e atende ao lamento do seu povo, através da intercessao, da oração.

Após terem sua sede saciada, o Senhor lhes deu uma ordem e uma promessa: “Se de fato escutares a voz do SENHOR teu Deus, se fizeres o que é reto a seus olhos, se prestares atenção a seus mandamentos e observares todas as suas leis, não te causarei nenhuma das enfermidades que causei aos egípcios, pois eu sou o SENHOR que te cura”.

Creia, Ele é o SENHOR que nos cura, que alivia o nosso fardo, que nos consola e  mata nossa sede. Ame-o e deixe-se amar. Faça a experiência da felicidade plena e beba da água viva.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Êxodo, Capítulo 14

Publicado em: 28/08/2012

  

Começa a luta para manter a liberdade recém-conquistada. Diante do primeiro obstáculo, o povo quer voltar atrás, preferindo conformar-se com a escravidão. As palavras de Moisés mostram que Deus é o aliado que dá eficácia à luta do povo.

A passagem do mar Vermelho traça uma linha divisória entre o mundo da opressão e o mundo da liberdade. Deus age não somente para que a libertação seja realizada, mas também impede que o opressor reconduza os libertados novamente para a escravidão.

A história do povo de Deus é marcada por grandes e importantes acontecimentos. Não será esquecido o grande poder de Deus manifestado em favor daqueles que sofriam. Durante o período da Páscoa esta libertação foi celebrada e relembrada, somente se mudará o sentido desta celebração com a ressurreição de Jesus.

Peçamos a Deus que nos conduza para a liberdade e nos livre de toda opressão causada pelo pecado que praticamos.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Êxodo, Capítulo 13

Publicado em: 27/08/2012

  

Israel encontra na terra prometida, outros povos, com cultura e modos religiosos diversos, onde sacrificar primogênitos era comum, por isso a lei relativa à primogenitura é um amadurecimento do povo de Israel  e de respeito a vida.

Com relação aos pães ázimos, esta passagem (Ex 13,3-8) é uma repetição do capítulo anterior motivada pela pressa em sair do Egito, mas existe uma motivação pessoal, a de explicar aos filhos: “Isto é pelo que Senhor fez por mim ao sair do Egito”.

Novamente ocorre a repetição da lei da primogenitura, acrescentando o resgate da primeira cria do jumento, que era considerado animal impuro, por isso a troca por um cordeiro, ou sacrificá-lo quebrando lhe a nuca, para não derramar sangue, como diz outras traduções.

Nestes últimos versículos nos é recordado um fato muito importante para os israelitas, a libertação do povo do Egito. Várias tradições refletem que o êxodo, não pode ter acontecido em um único dia e por um só caminho, nem teria sido protagonizado por um só grupo, nem por uma única rota de saída. É preciso admitir que o êxodo foi, na realidade, um processo protagonizado por vários grupos com muitas expedições em diferentes rotas e que a libertação não foi conquistada somente pela etnia hebraica, pois somaram-se a ela outros grupos que habitavam o Egito.

Ao admitirmos essas propostas, elas não afetam em nada nossa tradicional forma de entender o êxodo, ao contrário: ajuda a entender nosso caminhar cristão também como caminhada de um grupo oprimido que na atualidade busca libertar-se do domínio dos faraós da nossa atualidade.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Êxodo, Capítulo 12

Publicado em: 26/08/2012

  

Neste capítulo, chegamos a um momento extremamente importante do livro de Êxodo. Aqui nos é revelada a Páscoa e o Cordeiro; a festa dos pães sem fermento, a passagem do Exterminador; a décima praga: a morte dos primogênitos e a saída do Egito; a partida do povo e a justificativa dos pães sem fermento; e ao final, as instruções sobre a Páscoa.
Assim, entre a ameaça da execução da última praga, é inserida a liturgia da Páscoa, para servir de instrução ao povo em todas as gerações. O êxodo é um evento referencial de Israel como povo, é considerado o tempo privilegiado do encontro com Deus, a ser celebrado no primeiro mês do ano, com a refeição do cordeiro pascal e com o pão novo, sem fermento (pão ázimo).

A passagem do Senhor, a Páscoa, significa que Deus passou ou saltou pelas casas dos israelitas. Quando se executa a décima praga, os egípcios deixam os israelitas partir e o pão sem fermento é explicado pela pressa na saída do Egito. 

Neste contexto, percebemos que Deus é quem age, já que Ele está sempre com o povo pobre e oprimido, eleito por Ele, e com os profetas (Moisés e Aarão) que são enviados ao faraó. O Senhor atua como o Deus libertador.

Este capítulo é um convite à reflexão: como você tem reconhecido o Deus libertador em sua vida? Você tem reconhecido que Deus está com você? 

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Êxodo, Capítulo 11

Publicado em: 25/08/2012

  

O Senhor continua neste capítulo a mostrar o seu poder, temos aqui a décima praga, que feriu profundamente o faraó, a morte de todos os primogênitos, incluindao o filho do chefe maior no Egito, porém o Senhor protegeu os que eram seus, como diz na Palavra: “mas contra os israelitas nem mesmo um cão latirá, nem contra as pessoas, nem contra os animais.” (versículo 7).

Algumas famílias israelitas, quando Moisés avisou, podem ter questionado esta atitude, o porque disso ou mesmo duvidado, mas os que foram obedientes, os que seguiram a vontade do Senhor foram protegidos.

Assim como o sangue do cordeiro nas portas, era a forma de salvar o primogênito, o sangue de Cristo é a única maneira pela qual, nós pecadores podemos viver a vida eterna.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Êxodo, Capítulo 10

Publicado em: 24/08/2012

  

Neste capítulo, observamos a oitava e a nona praga. O que sobrou das plantações dos egípcios é destruído pelos gafanhotos. Como persistia endurecido o coração de Faraó, Deus faz vir sobre o Egito os três dias de trevas.

Interessante observar que os israelitas conseguiam enxergar no local onde estavam, mas não os egípcios.

Moisés foi fiel ao seguir a vontade do Senhor e não negociou nada com Faraó, nem mesmo uma unha (Ex 10, 26).

Como mensagem de Deus para nós hoje, também nós precisamos enxergar para além da escuridão. Somos escolhidos por Deus e, portanto, filhos da luz.

Não podemos deixar que nada nos escravize. Por mais que as seduções do mundo tentem nos persuadir, devemos afirmar, através das nossas atitudes, que nós somos inteiramente de Deus: nossa família, nossos bens, nosso trabalho, nosso estudo, enfim, tudo Lhe pertence. Nada que atrapalhe os planos de Deus para nossa vida pode ser negociado.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Êxodo, Capítulo 9

Publicado em: 23/08/2012

 

Nesse capítulo são apresentadas a quinta, sexta e sétima pragas do Egito. É possível observar que em todas as pragas, ocorre o “destronamento” de deuses falsos, e a apresentação do poder de nosso Deus aos egípcios.

Quinta praga – Peste dos animais – Nessa ação operada por Deus pode ser entendida também como o destronamento do deus do Egito de nome “Apis”, o deus que, segundo os egípcios, protegia os rebanhos.

Sexta praga - Úlceras e tumores - O ato da dispersão das cinzas pelo ar destrona o deus responsável por este elemento; as úlceras e tumores destronam o deus “Tifon” que, segundo os egípcios, curava doenças.

Sétima praga - A Saraiva (chuva de pedras, fogo ou gelo dependendo da tradução) – atinge a produção de alimentos, cujo existia um deus responsável sobre isso, e vestuário, utilizados em celebrações de variados deuses.

Assim, Deus vai se revelando maior do que qualquer outra “deus”.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Êxodo, Capítulo 8

Publicado em: 22/08/2012

  

Neste capítulo como se segue nos capítulos anteriores a luta de Moisés e Aarão em nome de Deus e o Faraó. Em principio a infestação de rãs que os magos também conseguem fazer, depois os mosquitos e as moscas varejeiras que os magos não conseguiram fazer.

Alguns pontos deste capítulo devem ser ressaltados:

1.    algumas coisas os magos conseguem fazer, outras não, porque o poder pleno é só em Deus como diz Moisés – “Será como pedes, para que saibas que não há ninguém como o Senhor nosso Deus”. (6)

2.    Mas o faraó, vendo que houve trégua, endureceu o coração e não ......” (11) Aqui fica evidente a fé de conveniência que temos, quando as pragas de nosso dia-a-dia nos atormenta buscamos a Deus e sua misericórdia, mas quando a trégua e a aparente paz nos envolve, esquecemos de Deus.

3.    “Aqui está o dedo de Deus”. (15) Ao ver que os mosquitos atacavam homens e animais os magos reconhecem o poder de Deus.

É preciso caminhar nesta vida reconhecendo que não há ninguém como o Senhor nosso Deus, é preciso buscar a Deus nos momentos difíceis sim, mas não nos esquecermos D’Ele nos momentos de alegria, paz e prosperidade, pois tudo é graça que Ele nos concede, é preciso reconhecer que o dedo de Deus nos acompanha e tudo pode em nossa vida.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Êxodo, Capítulo 7

Publicado em: 21/08/2012

  

 

Será grande a luta para a libertação do povo que Deus tomou para si. No confronto de um lado está Javé, o Deus libertador. Do outro lado está o Faraó, o rei opressor. Moisés e Aarão são os mediadores de Deus e os magos são aqueles que sustentam e defendem o poder do Faraó.

A primeira praga atinge as águas do rio Nilo, que é o centro da vida egípcia. O propósito das pragas, não é atingir o povo, mas o Faraó. Este, no entanto, não se sente ameaçado em seu poder político, pois os magos que o sustentam e defendem são capazes de agir da mesma forma, neutralizando assim a reivindicação dos oprimidos


A segunda praga atinge a casa do Faraó. Os magos realizam o mesmo prodígio, mas são incapazes de conter os efeitos da praga, porque os hebreus estão aliados a Javé, o Senhor da libertação e da vida. Começam as negociações entre o Faraó e Moisés. O Faraó usa de táticas que tentam normalizar a situação, mas ele não quer atender às reivindicações do povo.
 

Deus que nunca desiste dos que tanto ama. Sua luta por nossa libertação nunca cessa, pois seu amor é sem limites.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Êxodo, Capítulo 6

Publicado em: 20/08/2012

   

O capítulo 6 se inicia com a resposta do Senhor para Moisés, que o questiona a respeito do sofrimento do povo e porque ele foi enviado para conduzi-los (Ex 5, 22), já que Moisés estava preocupado com os filhos de Israel, pois estavam angustiados com a escravidão imposta pelo Faraó.

Assim, O Senhor responde a Moisés, relembrando toda a promessa que foi feita a Abraão, Isaque e Jacó, onde foi prometida a terra de Canaã, a terra prometida.

O Senhor pede para que Moisés comunique o povo que este tempo de angústia vai passar, e que o tempo de servidão esta chegando ao fim, a terra prometida esta próxima.
Ao falar ao povo, eles não deram ouvidos a Moisés, pois estavam angustiados com a dura servidão, e já não acreditavam mais na libertação da escravidão.

Moisés retorna ao Senhor preocupado, pois os filhos de Israel não deram ouvidos a ele, e questiona se o Faraó o escutaria, uma vez que ele tinha dificuldade em falar, pois seus lábios eram incircuncisos.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Êxodo, Capítulo 5

Publicado em: 19/08/2012

   

Aqui começa a grande confrontação do Faraó e Yhwh. O Senhor aqui não desempenha um papel de juiz neutro, que tenta conciliar Faraó e os israelitas. O Senhor se apresenta como parte ofendida, para reivindicar com o Faraó a liberdade do seu povo que estava oprimido.  Não é que o Senhor esteja buscando a vingança e o castigo do culpado, porém, a exploração contra seus filhos é tida como ofensa pessoal a Ele.

O Faraó afirma sua atitude: não está disposto a libertar seus escravos e lhes impõe trabalhos ainda mais duros. Pois bem, o Senhor demonstrará que tem poder sobre o Egito, lançando golpes em série. Mas avisa antes, convida a discernir e a reverter sua atitude.
 

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Êxodo, Capítulo 4

Publicado em: 18/08/2012

  

Este capítulo do livro do Êxodo nos relata a preocupação de Moisés pelo chamado recebido de Deus, “Eles não me crerão, nem me ouvirão, e vão dizer que o Senhor não me apareceu.” (versículo 1), Moisés demonstra aí toda a sua insegurança em relação a missão que Deus havia lhe designado, nos versículos seguintes ele se coloca incapaz e deseja que Deus coloque outra pessoa no seu lugar.

Cada um de nós tem uma missão particular a qual Deus nos chama... e muitas vezes não temos confiança e nem uma relação de entrega total acreditando que Deus estará conosco e fará prodígios a nosso favor. Ele precisa de nós para que a sua obra de salvação alcance a todos e como filhos, confiantes na providência e na misericórdia divina precisamos nos abandonar aos seus cuidados, Ele nos fortalece, cuida de nós e nos capacita através do Espírito Santo!

Cumpramos a nossa missão! Não sejamos fracos! Que todos nós possamos ver as promessas de Deus sendo cumpridas em nosso meio.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Êxodo, Capítulo 3

Publicado em: 17/08/2012

  

Chegamos ao coração da Bíblia. Os capítulos e ao 20 do livro do Êxodo são essenciais para compreensão de toda a história do povo de Deus.  Deste capítulo 3 destacamos:
a) A experiência de Moisés ao “encontrar-se” com Deus na sarça ardente (ah! Quantos são os católicos que freqüentam as missas dominicais, por “obrigação” ou condicionamento, mas ainda não tiveram seu encontro pessoal com Deus!... Daí, como é grande a nossa responsabilidade de evangelizar, de propiciar ocasiões que levem  todos  a esse encontro efetivo com Jesus! Por outro lado, como é grande a nossa alegria em constatar a dedicação de nossa Paróquia na busca desse objetivo!)
 
Moisés teve uma experiência pessoal de contato com Deus porque estava sedento, precisava de algo mais profundo, que preenchesse seu vazio interior...
 
b) Deus “abre seu coração para Moisés”: “Eu vi a opressão de meu povo no Egito, ouvi o grito de aflição diante dos opressores e tomei conhecimento de seus sofrimentos. Desci para libertá-los...” (Ex 3, 7-8 a). Aqui está o versículo que devíamos decorar, cravar na porta da geladeira, na cabeceira de nossa cama. Deus é um Deus que vê, que ouve, que conhece e que liberta. Não é um Deus distante, não é um Deus opressivo e castigador. É um Deus que sabe de nossas limitações, nossas carências, nossas fraquezas, que conhece a opressão que sofremos da mídia e da cultura capitalista e desumanizada que nos impõe valores discordantes do Evangelho. É um Deus que nos dá forças para enfrentar as “pragas do Egito”, as adversidades dos dias atuais... é um Deus que diz: “Vai!” (10). Eu envio você para enfrentar os poderes gananciosos, a política corrompida, as más influências dentro de sua família e nos ambientes de trabalho e lazer.  Assim como Moisés teve que enfrentar o faraó para cumprir sua missão de libertador, assim nós, hoje, precisamos combater os sistemas opressores que querem fazer de nós meros robôs teleguiados.
 
É difícil! Sim, é difícil; para Moisés também foi, mas Deus garante a vitória. “Eu sou” (14) diz Deus a Moisés, quando este lhe pergunta seu nome. “Eu sou” porque nenhuma palavra é suficiente para conter Deus... é Ele, o onipotente, onipresente, onisciente, e mais, e mais...  No Evangelho de João, Jesus vai complementar este Nome afirmando: Eu sou a ressurreição e a vida, Eu sou o Bom Pastor, Eu sou o pão vivo que desceu do céu, Eu sou a videira...
 
A experiência do Êxodo, da libertação do Egito, foi tão marcante para os israelitas que encontraremos na Bíblia, inúmeras vezes, citações sobre o ocorrido. Moisés prefigurou a pessoa de Jesus Cristo e sua intimidade com Deus, depois deste encontro na sarça ardente, foi tanta que assim afirma o autor bíblico: “O Senhor falava com Moisés face a face, como alguém que fala com seu amigo” (Ex 33, 11)
 
Que esta leitura seja também marcante para nós, tiremos as sandálias de nossos pés, despojemo-nos de nossa auto-suficiência, de nosso orgulho e, humildemente, coloquemo-nos na frente do sacrário, em adoração e contemplação de nosso Deus.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Êxodo, Capítulo 2

Publicado em: 16/08/2012

  

O Faraó havia proposto aniquilar o povo de Deus e o submete a uma cruel escravidão. Faz um decreto, no qual todos os bebes do sexo masculino, devem morrer ao nascer. Nestas circunstâncias, nasce Moisés, que é escondido, colocado em uma cesta no Nilo, salvo pela filha do Faraó e levado ao palácio.
O próprio Faraó cuida e forma em sua casa aquele que será o libertador do povo, porque Deus dirige a história de forma misteriosa, mas sempre com um propósito, que vai além de nossa compreensão, mas com sentido de transcendência.

Anos depois, Moisés mata um egípcio, que batia em um hebreu. Quer ser libertador, mas percebe que não é este o caminho. Então foge para o deserto de Madiã, onde vive escondido por quarenta anos cuidando das ovelhas do seu sogro Jetro.

Quando perde a esperança de ser um libertador, é o momento que Deus toma a iniciativa para libertar o povo de Abraão, Isaac e Jacó e dá a Moisés uma desafiante missão.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Êxodo, Capítulo 1

Publicado em: 15/08/2012

  

Este capítulo inicia com a lista dos filhos de Jacó/Israel e o relato da morte de José, seus irmãos e toda sua geração que desceu para o Egito. É um novo período na história de Israel. Em Gênesis se relata a história de uma família, no Êxodo se narra a história de um povo.
 
Foi com a subida ao trono, no Egito, de um novo Faraó que não conheceu José, que inicia a opressão, a escravidão e a perseguição aos israelitas. O povo de Deus multiplica-se e se torna uma grande ameaça. Aumentar o trabalho deles não surtiu efeito e uma medida mais radical foi tomada,  matar as crianças do sexo masculino que nascessem. Como as parteiras não obedeceram, mandou lançar todos os meninos recém-nascidos no rio.
 
Assim como o povo de Deus foi oprimido e escravizado, ainda hoje percebemos estas atitudes por parte de muitos empregadores: metas exageradas, implementação de cargos de gerência para burlar as horas extras e mesmo trabalhadores sem carteira assinada, cumprindo jornadas excessivas.
 
Refletimos também, nesta Semana da Família, sobre o valor da vida. No passado, meninos foram mortos e lançados ao rio. Hoje, crianças são vítimas do aborto e da ausência do Estado - com sua política deficitária - com hospitais falidos e mão de obra escassa e mal paga.
 
Pensemos enquanto cristãos: como podemos ser agentes que salvam vidas? Que promovem a dignidade e a justiça social?

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Gênesis, Capítulo 50

Publicado em: 14/08/2012

   

O último capítulo de Genesis se desenvolve dentro do ambiente familiar predominante na história de José. Depois da narração do funeral de Jacó, o tema teológico que conduziu toda a história de José, será retomado: Deus age dentro dos acontecimentos, e somente aqueles que compreendem isto poderão transformar a relação escravo-patrão em relações de fraternidade e irmandade.
 
Dentro desse discernimento, Deus formará um povo numeroso que romperá com as amarras da escravidão e se organizará em uma sociedade para buscar a liberdade e a vida plena, e serem participantes de Seu grande plano de redenção a todas as gerações futuras.
 
Uma grande promessa encontramos no versículo 24: “Eu vou morrer, mas Deus intervirá em vosso favor e vos fará subir deste país para a terra que ele jurou dar a Abraão, Isaac e Jacó”.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Gênesis, Capítulo 49

Publicado em: 13/08/2012

  

Jacó chamou os filhos e lhes disse: “Reuni-vos para que eu vos anuncie o que sucederá nos dias vindouros”.

Jacó-Israel por sua autoridade e missão profética reúne seus filhos não somente para bendizer ou amaldiçoar, mas também para fazer uma constatação a respeito do futuro de seus filhos. E o faz através das atitudes e dos temperamentos de cada um.

Os castigos e as benções proferidas por Jacó são consequências dos atos de seus filhos:

RUBEN apesar de primogênito não terá a graça, pois profanou o leito de seu pai. Gen 35,22
Jacó não aprova a atitude violenta de SIMEÃO E LEVI vingando a violência de sua irmã Dina pela força e a espada, sua porção da herança foi dispersa por toda Israel e Levi se tornou uma nação sacerdotal, a maldição virou benção. É da tribo de JUDÁ que sai a grande profecia da vinda do messias, Ele é o Leão de Judá, JESUS, e os teus irmãos renderão homenagem e se prostrarão.

ZABULON se torna próspero com a atividade marítima.
ISSACAR se tornaria próspero, mas prefere o gozo da vida ao trabalho.
DÂ significa juiz, é desta tribo que sairá Sansão.
GAD seria exposto aos ataques e salteadores pela sua posição geográfica.
ASER produziria frutos dignos de banquete real.
NEFTALI amante da liberdade.
Por JOSÉ há uma grande profecia, apesar de uma vida frutífera é atacada com flechas, mas as benções de Deus se faz presente em toda a sua vida.
BENJAMIM, lobo feroz que luta pelos seus.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Gênesis, Capítulo 48

Publicado em: 12/08/2012

  

Neste capítulo, Jacó, pai de José, adoece e tem a oportunidade de conhecer e abençoar os filhos de José, Efraim e Manassés, que lhe fazem uma visita. A emblemática bênção dada aos filhos de José anuncia a liderança que eles exercerão entre as doze tribos.

Contrariando as tradições daquela época, Jacó mostra que o projeto de Deus independe das prioridades humanas, revelando que não somente o primogênito seria grande. Ao abençoar os netos, Jacó expõe que também o irmão menor seria maior que do que ele, e que sua descendência se tornaria uma multidão de nações.

Após a benção, Jacó anuncia que sua morte se aproxima, mas, reafirma que Deus permanecerá com seu filho e de seus descendentes. Por fim, Jacó concede uma parte a mais da herança à José, em comparação ao que deixará aos seus outros filhos, para que se cumpram os planos de Deus.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Gênesis, Capítulo 47

Publicado em: 11/08/2012

   

Lendo este capitulo podemos tirar a seguinte conclusão, a fome existe há muito tempo em nosso meio, o desespero das pessoas por não ter de onde tirar o pão de cada dia... É triste ver isso, é triste saber que enquanto muitos não têm nada, outros têm demais.

Os responsáveis daquele tempo procuravam meios de saciar a fome do povo, mas sempre dependendo do povo dar algo em troca. O nosso meio é assim, a história do homem acontece dessa forma, quem tem demais e quem tem de menos. Enquanto alguns morrem de fome, outros gastam absurdos com futilidades. E também jogam alimento fora.

Neste momento façamos uma oração, pedindo pelas pessoas que passam fome, que estão desempregadas, que dependem de bolsas distribuídas pelo governo. Peçamos juntos para que o Senhor de coragem e força as ONGs, Igrejas e voluntários que se dedicam a ajudar as pessoas e a mostrar pra elas que elas tem valor, oremos por essas pessoas que trabalham com a promoção humana!

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Gênesis, Capítulo 46

Publicado em: 10/08/2012

  

Neste capítulo vemos primeiramente Deus reafirmando a promessa a Jacó de que nunca o abandonaria, mesmo ele partindo para uma terra estranha. Essa migração de Jacó e sua família marca o início da estadia do povo hebreu no Egito.
 
Nesta promessa, também estamos nós, povo de Deus. Deus nunca nos abandona, qualquer que seja o lugar onde estivermos, mesmo em situações de aparente escravidão.
 
Ele nos fala: “Eu sou Deus, o Deus de teu pai. Não tenhas medo de descer ao Egito, pois lá farei de ti uma grande nação. (Gn 46,3).
 
Vemos também o desfecho da história de José, quando, depois de diversas tribulações, ele reencontra o seu pai, Jacó (Israel).
 
Também neste reencontro podemos nos colocar como fiéis arrependidos, quando retornamos aos braços do Pai por meio dos sacramentos, principalmente a penitência (confissão).

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Gênesis, Capítulo 45

Publicado em: 09/08/2012

 

Nesse capítulo de Gênesis podemos refletir sobre dois aspectos: o perdão e o discernimento.
 
Existe falta que não pode ser perdoada? Existe mal que não possa ser ignorado pela força do amor e do perdão? Sem amor é impossível existir perdão e vice e versa. Dessa maneira, José se revela a seus irmãos, impelido pela força do amor que tinha, e praticando o perdão sem julgamentos para com os seus.
 
Mas antes, José teve um discernimento, uma leitura de toda a situação por ele vivida – ele conseguiu enxergar a mão de Deus em um problema, como descrito no versículo 5 “...porque para preservar vida é que Deus me enviou adiante de vós.”
 
Esse discernimento permitiu a José trabalhar em seu coração o perdão, deixar o amor de Deus fluir, e enfim, tomar a atitude correta, que nós cristãos devemos ter – perdoar setenta vezes sete. 
 
Que a luz do Espírito Santo guie nossa visão, e possamos enxergar a mão de Deus agindo em nossas vidas, e praticar sempre o perdão. 

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Gênesis, Capítulo 44

Publicado em: 08/08/2012

 

Embora pouco se fale (neste capítulo) a figura de Jacó/Israel tem papel importante e decisivo, pois a dor que carregou por toda a vida pela perda de José, vendido pelos irmãos, mas que pensava estar morto, de certa forma converteu e transformou seus filhos (irmãos de José).

Mandados ao Egito para comprar trigo, encontram-se com José que os reconhece, mas não é reconhecido por eles. José com sabedoria divina, manda que voltem e tragam o irmão mais novo que não os acompanhava nesta primeira viagem. Eles vão e trazem Benjamin, são recebidos por José que oferece-lhes um banquete. Enquanto são servidos, José prepara para os irmãos uma ÚLTIMA PROVA. Benjamin é surpreendido com as taças de prata do senhor no saco em que levava o trigo e torna-se escravo no Egito. Aqui podemos ver a misericórdia de Deus, que sempre nos dá uma nova chance/oportunidade de fazer o que é certo. Diante da situação Judá se coloca a disposição para permanecer como escravo, pois o pai não suportaria perder mais filho. Esta atitude de Judá de certa forma repara o pecado cometido com José.
 
Ao cometermos qualquer erro, por mais grave que seja, busquemos a misericórdia de Deus que a todos perdoa.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Gênesis, Capítulo 43

Publicado em: 07/08/2012

 

A família de Jacó novamente está sem comida e com muita fome. Ele sabia que teriam que voltar para comprar mais alimentos, mas não podia suportar a ideia de se separar de Benjamim. Judá parece ter crescido em caráter e confiança, pois Jacó confia a ele a responsabilidade de levar Benjamim para o Egito e toma todas as precauções para que a viagem tivesse sucesso.

Jacó insistiu para que eles fossem honestos em tudo que fizessem, demonstrando seu crescimento espiritual pessoal e sua submissão à vontade de Deus.

No Egito, o irmão José estava ansioso para ver Benjamim e testar o caráter dos irmãos mais velhos. Será que eles tinham assassinado ou vendido Benjamim? Eles ainda eram ressentidos e invejosos?

Quando eles foram trazidos ao palácio ficaram com muito medo, temiam ser acusados de ter roubado o dinheiro que trouxeram para comprar os grãos da primeira vez. Mas ao contrário foram tratados muito bem enquanto se preparavam para jantar com José.

Na hora do jantar, José usando de um costume local que denota grande honra para o hospede, oferece a Benjamim, o mais novo, cinco vezes mais alimentos do que o  oferecido aos seus irmãos mais velhos. José os estava testando para ver se eles ainda tinham as mesmas atitudes de ciúme e inveja.

Os filhos mais velhos de Jacó passaram no teste e José deve ter se alegrado muito com as mudanças que percebeu em seus irmãos.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Gênesis, Capítulo 42

Publicado em: 06/08/2012

 

A partir do capítulo 37, vemos que os irmãos de José o detestavam, pois ele era preferido do seu pai. Como a situação só estava piorando, os irmãos de José resolveram vende-lo. José foi vendido para comerciantes Ismaelitas por vinte peças de prata, e depois inventam uma história para seu pai, dizendo que José havia sido atacado por um animal. 

José, chegando no Egito foi vendido como escravo para um oficial do Faraó. Aos poucos ele foi conquistando a confiança do oficial e se tornou administrador de todos os seus bens e depois virou governador e tinha a responsabilidade pela venda de trigo da região. 

Quando a fome atacou a terra onde vivia o pai e os irmãos, Jacó pediu para que os filhos fossem ao Egito buscar alimentos. Chegando lá, José não se deixa conhecer pelos seus irmãos. 

Em troca do alimento, Jose pediu para que viesse ao seu encontro o irmão mais novo, Benjamim, que tinha ficado com o pai.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Gênesis, Capítulo 41

Publicado em: 05/08/2012

 

José se Torna Governador do Egito. Era evidente que o Espírito de Deus estava em José, mas, em lugar de fazer dele um mero visionário, isso o tornou eminentemente pratico. Tenhamos visões de Deus, mas depois desçamos do telhado para atender àqueles que batem a nossa porta! (Ver Atos 10.) Nesse relato podemos ver em José a prefiguração de Jesus, que também foi elevado ao trono para tornar-se um Príncipe e um Salvador, o Doador do pão da vida as almas famintas dos homens. Jesus distribui sem dinheiro e sem preço!

O casamento de José com uma jovem egípcia nos lembra a união do Senhor com a Igreja gentílica, em cuja significação Paulo tanto insiste. Se vivermos para Deus, ele cuidará de nós. Teremos tantas alegrias que esqueceremos as tristezas (Manasses) e prosperaremos na terra da aflição (Efraim). Essa prosperidade que o Senhor nos apresenta vai muito além da material.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Gênesis, Capítulo 40

Publicado em: 04/08/2012

 

José estava na prisão na casa do chefe da guarda do faraó. Ele foi preso injustamente, fruto da malícia, maldade, inveja e depravação do coração do ser humano, por ter se mantido fiel a Deus e fugido do pecado: o adultério, a traição, com a esposa de seu senhor.

José depositava sua confiança e servia a Deus. Mesmo na prisão, ele cuidava de todos os que se achavam presos, pois o Senhor Deus fez com que o carcereiro-chefe simpatizasse com José e lhe desse esta tarefa. Ocorre então que os dois ministros (o copeiro e o padeiro) ofendem o rei do Egito, o faraó, o senhor deles, e acabam presos, sendo servidos por José.

Este homem fiel e de fé inquebrantável continuou assim, mesmo preso. E o Senhor Deus estava com José. Este homem simples vive em função destas virtudes: fé em Deus, esperança, caridade, castidade, obediência, aceitando a vontade de Deus, buscando as coisas do alto. Nada mais importa para ele!!

Não são as riquezas materiais, o status, ou o luxo que preenchem o coração dele, mas sim, a fidelidade e obediência ao Senhor Deus!!. Em contrapartida, temos o caso dos 2 ministros: estes sim, “escravos” do faraó, o senhor deles, presos a este mundo e seu castelo de areia: status, poder, luxúria, bens materiais.

Vamos refletir: a luz destes exemplos qual senhor temos buscado? Temos sido “ministros do faraó” tendo este mundo como senhor, ou “homens fiéis a Deus”, “vendidos sem valor nenhum neste mundo”? Vamos rezar o Creio em Deus, declarando nossa fé e obediência a Deus e a Sua Igreja, finalizando este momento.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Gênesis, Capítulo 39

Publicado em: 03/08/2012

 

A história de José (conhecido como José do Egito), narrada no estilo de uma “novela” dos capítulos 37 ao 50 do livro do Gênesis, nos leva a refletir sobre as fraquezas do ser humano – inveja, mentira, calúnia, injustiça – e as atitudes daqueles que vivem a presença de Deus em suas vidas: a tolerância com os erros dos irmãos, a fidelidade (ao patrão) – hoje: aos cônjuges, aos pais, aos filhos ; as atitudes de solidariedade (com o carcereiro-chefe e os demais presos) – hoje com os superiores hierárquicos, com os colegas de trabalho, com os companheiros de comunidade e até com os vizinhos.

José não ficava remoendo os sofrimentos, o menosprezo dos irmãos, o afastamento do pai, o fato de ser vendido como uma mercadoria... diz o texto: o Senhor estava com José e fazia prosperar tudo o que fazia. (23) Assim também Deus quer fazer em nossas vidas.

A atitude propositiva de olhar para frente e buscar alternativas para fazer o bem, abria espaço na vida de José para a ação de Deus.

Hoje, através deste texto, Deus quer nos convidar a ter atitude semelhante a José para que também a vida de cada um de nós seja abençoada e frutífera.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Gênese, Capítulo 38

Publicado em: 02/08/2012

 

Este capítulo do livro de Genesis é muito importante na história da salvação, porque nos mostra como a Promessa feita a Abraão caminha pelas situações mais comuns da vida humana.Os refletores focam-se em Judá, já que o Messias deve nascer em Belém de Judá. Por isso é tão importante. O patriarca, filho de Jacó, não teve descendencia pelos  seus filhos mais velhos, que morreram por condutas imorais. Sua nora, Tamar, usando a astucia e prevendo o futuro, veste-se de prostituta para seduzi-lo e assim continuar a Promessa de Deus no tempo.
Quando ela está para ser executada, revela que o filho em suas entranhas é do patriarca Judá.
Aqueles que fazem parte da descendencia Messias, nos revelam como a encarnação do Filho de Deus não é um disfarce, uma aparencia, ou algo ilógico, mas que encarna na realidade da vida humana, com suas luzes e sombras, fragilidades e desafios.

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:


Leitura do dia:
Gênese, Capítulo 37

Publicado em: 01/08/2012

 

 Este capítulo narra a "história de José", o mais novo dos filhos de Jacó com Raquel. Nela encontramos muitos relatos e sentimentos próprios do homem: vingança, ciúme, inveja, ironia, ignorância, inocência, medo, maldade e favoritismo. 

Imaginemos o que passou José sabendo que iria morrer devorado por um animal ou vendido como escravo, num plano tramado por seus próprios irmãos? Terá ele perdido a fé e duvidado dos sonhos que ousadamente ou ingenuamente relatou aos seus familiares? E Jacó, como se sentiu ao ver a túnica ensanguentada de seu dileto filho? Será que maldisse a Deus? 

A história de José está mais próxima de nós do que pensamos. Famílias, comunidades, grupos são destruídos por favoritismos, inveja, ciúme e intrigas. Muitas vezes somos sobressaltados por situações que nos causam dor, revolta, medo, tristeza... e nestes momentos, somente a fé é capaz de restaurar a graça de Deus que habita em nós e nos dar a fortaleza para superar as adversidades. 

Que maravilha saber que somos filhos de Deus, e saber que assim como na história de José, Deus também está presente na nossa história. Que apesar da nossa predisposição ao pecado, com nossa debilidade e covardia, Ele resolve fazer prevalecer sua vontade e executar seus planos, naqueles que decidem abrir-se para ser Seu santuário.Destaca-se aqui, a nobreza de José em detrimento da fraqueza de caráter de seus irmãos. Ele era o preferido de seu pai e uma espécie de mensageiro dos irmãos que continuam o ofício paterno. Este favoritismo certamente trouxe a sua família a ira e o ciúme, agravados pelos sonhos que José teve. Seus irmãos o zombam de "sonhador" e tramam sua morte, pois eliminando o sujeito, elimina-se também a possibilidade de tornar-se servo dele. Naquela cultura, os sonhos contados podiam ser oráculos. O primeiro sonho, de cenário agrícola, anula a igualdade dos irmãos. O segundo vai para a esfera estelar, corroborando a crença de que povos e chefes tem no céu uma constelação que marca seu destino.  

Partilhe conosco sua experiência com a leitura deste capítulo escrevendo um comentário logo abaixo.

Fonte: Comissão do BíbliaDiária.com.br


Texto bíblico:
Texto Bíblico Áudio do Texto Bíblico
Comentários:

Antes de conferir a reflexão, faça a leitura do texto bíblico 

Área pessoal




Esqueceu sua senha? Recupere aqui.
Ainda não tem Cadastro? Cadastre-se aqui.





Leituras

Livro - A Bíblia no meu dia-a-dia

Cronograma

Cronogramas


Escolha um livro




Arquivo

 

Total de visualizações de página:

6.058.955


Desenvolvido e Hospedado por Cedilha Comunicação Digital Realização Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora Paróquia Sant'Ana